Angariação de Fundos para 2021: Ajude-nos a Superar este Desafio Financeiro!

Em plena crise global, Tamera, tal como inúmeros outros projectos, encontra-se numa situação desafiante. Em 2020, não nos foi possível receber convidados e estudantes, o que resultou num défice financeiro significativo que transportamos para 2021. De forma a possibilitar a continuação do nosso trabalho de investigação e para que possamos continuar a oferecê-lo ao mundo, pedimos o vosso apoio financeiro.

O Projecto Tamera foi fundado há mais de 40 anos com o intuito de desenvolver um modelo para uma sociedade não violenta. Guiados por este impulso político e humano, basilar ao projecto, temos desde então seguido a visão dos Biótopos de Cura: procurando desenvolver respostas às grandes questões internas e externas da actualidade e trabalhando para harmonizar o mundo humano com a matriz da vida.

Desde a sua fundação, o projecto passou por diversas fases, iniciando-se com um pequeno grupo pioneiro nos anos 70 e 80, e crescendo até perto de 200 membros, que compõem a comunidade actualmente (saiba mais sobre a nossa história). Em 2020, a comunidade de Tamera é formada por quatro gerações diferentes. O nosso trabalho e a visão dos Biótopos de Cura, inspirou vidas e projectos comunitários de milhares de estudantes, sendo também lugar de contemplação e inspiração para inúmeros activistas políticos que lidam diariamente com uma situação global complexa e devastadora.

É nesse sentido que escrevemos à nossa rede de amigos e apoiantes, pedindo a vossa ajuda. De forma a lidar com a alteração drástica da nossa situação financeira, despoletada pela Covid-19, e para dar seguimento à reestruturação que iniciámos, precisaremos de cerca de 800.000 euros ao longo de 2021. Se lhe for possível, apoie o nosso projecto.

Faça um donativo agora

Veja o apelo da co-fundadora Sabine Lichtenfels:

Como Interagimos Recentemente com o Mundo

Para além de cuidar dos processos internos de Tamera, 2020 desafiou-nos a adaptar rapidamente a forma como o trabalho de Tamera toca o mundo à sua volta. Abaixo encontram alguns dos destaques deste último ano:

  • Cursos online: Mais de 300 estudantes de diversos países, participam em cursos intensivos nos temas da “Cura do Amor” e do “Plano dos Biótopos de Cura”, acompanhados por professores e facilitadores de Tamera.
  • Transformation Diaries: Uma série de entrevistas íntimas com diversos membros de Tamera, procurando explorar mais de 40 anos de uma experiência social radical, é lançada no mês de Maio.
  • Círculo de Força: A meditação ao nascer-do-sol, iniciada há muito por Sabine Lichtenfels, entra numa nova fase de promoção.
  • Facebook Lives: Sob o tema “Do Medo para a Confiança”, Lee Ziv conduz perto de 40 entrevistas ao vivo com um leque criativo de colaboradores de Tamera, transmitidas ao longo de 2020 na nossa página do Facebook.
  • Dia Mundial dos Animais: Criamos uma simples campanha, nascida da empatia e do amor pelos nossos amigos do reino animal: abdicando de produtos de origem animal, provenientes de produção industrial em massa.
  • A Aliança Defender o Sagrado — um círculo internacional com cerca de 100 activistas e líderes de comunidades indígenas, movimentos sociais e alternativas sistémicas — entra numa nova fase de crescimento. Em 2020 torna-se numa entidade independente e estabelece, entre outras coisas, um fundo de solidariedade para apoiar diferentes membros, principalmente comunidades indígenas e do Sul Global, ao longo deste ano particularmente difícil.

Situados na freguesia de Relíquias, no município de Odemira, listamos abaixo alguns destaques do nosso envolvimento com a comunidade local em 2020:

  • Trabalho criativo com o estabelecimento prisional de Odemira: No contexto de “One Billion Rising”, membros da comunidade de Tamera juntam-se com as reclusas do estabelecimento prisional de Odemira, para dança e “council”. Veja aqui o pequeno documentário que realizámos.
  • Juntamente com outros parceiros de colaboração, submetemos propostas vencedoras para o Orçamento Participativo de Odemira, este ano sob o tema “Alterações Climáticas e Ambiente”.
  • Em parceria com a freguesia de Relíquias, co-organizamos pela segunda vez a celebração anual Fontes Vivas, dedicada a reavivar a tradição local que honra e cuida das nascentes de água — um dos projectos vencedores do Orçamento Participativo de Odemira 2020, recebendo financiamento para a sua continuação.
  • Reunimos para planear os próximos passos relativamente à autonomia alimentar em Tamera, e de forma a criar estratégias para integrar iniciativas existentes para a autonomia alimentar regional. Aprofundamos o contacto com os nossos produtores locais de vegetais e laticínios. Ligamos agricultores vizinhos com iniciativas de esterilização e adopção animal, para animais de companhia.
  • Colaboração com Relíquias: Co-organizamos mostras de documentários ao ar livre em Relíquias, em colaboração com a freguesia. Criamos centenas de máscaras, respondendo à necessidade da população idosa residente.
  • Celebramos a descontinuação dos contratos de exploração e prospecção de combustíveis fósseis em Portugal, fruto da resistência organizada por uma coligação de grupos ambientalistas, na qual participámos.

Por que Motivo Precisamos de 800.000€

Sabemos que 800.000€ é uma quantia elevada, especialmente numa altura em que tantos vivem acrescidas dificuldades financeiras. O nosso apelo é dirigido aos que têm capacidade para contribuir, sabendo que tantos outros se encontram em situações bem mais difíceis que a nossa.

75% das nossas despesas dizem respeito a 3 áreas:

  • Financiar custos de vida de 160 colaboradores, 40 crianças e jovens, e salários de especialistas contratados;
  • Manutenção do nosso terreno de 134 hectares, 10.000m2 de infraestruturas comunitárias e alojamento para 200 pessoas, estradas, etc.;
  • Apoio a produtores locais através da compra da sua produção biológica

Para compreender as nossas despesas em maior detalhe, consulte como somos financiados.

Como comunidade, vivemos num modelo económico híbrido. Por um lado, somos um centro de investigação e educação, que transmite os frutos de 40 anos de vivência comunitária através de determinados programas de educação. Por outro, habitando e trabalhando neste terreno maravilhoso, somos actualmente 100% autónomos em água, 60% em abastecimento energético, e aproximadamente 10% em termos dos alimentos que consumimos — juntamente com os nossos visitantes. (Apesar de nos focarmos no aumento da percentagem de alimentos cultivados no nosso terreno, queremos também continuar a apoiar uma rede de produtores locais e maioritariamente biológicos, através do nosso consumo. Actualmente não pretendemos ser autónomos ao nível alimentar, trabalhando sim para o desenvolvimento de autonomia alimentar regional.)

Nos anos anteriores a 2020, o rendimento obtido mediante visitantes e programas de educação constituiu cerca de 60% da nossa receita anual, um décimo do qual proveio de educação online. Os restantes 40% são essencialmente constituídos por donativos externos e contribuições de membros de Tamera. Esta descrição não inclui inúmeros serviços prestados voluntariamente e donativos em espécie que nos chegam pela mão dos nossos colaboradores, amigos e parceiros.) Ao longo de muitos anos, a nossa existência foi assegurada pelas pessoas que visitam e aprendem connosco, pelas quais estamos imensamente gratos.

Com as mudanças drásticas que o confinamento e medidas de prevenção vieram trazer às nossas vidas, vimos a nossa maior fonte de receita ser reduzida em 2020. Procuramos agora adaptar-nos às novas circunstâncias, redefinindo as nossas fontes de rendimento — um processo que requer tempo até ser possível recuperar a autonomia. Com a redução de cursos presenciais e a expansão do leque de ofertas online, calculamos um rendimento de cerca de 400.000€ durante a próxima temporada, levando-nos a um défice previsto em cerca de 800.000€. Por esse motivo, pedimos o apoio dos nossos amigos e parceiros, de forma a superar este desafio financeiro.

Faça um donativo agora

Os Próximos Passos

Após 42 anos de existência — 25 deles enquanto projecto Tamera, em Portugal, estamos num ponto crucial do nosso desenvolvimento. A definição da nossa forma de viver e trabalhar, enquanto projecto multigeracional e em crescimento, é um dos temas mais presentes nas nossas discussões. Somos desafiados a definir novos moldes sociais, materiais e económicos adequados à realidade actual, adaptados ao crescimento que caracterizou a última década de Tamera. Este trabalho de visão e concepção, acompanhou-nos ao longo de 2020 e continuará connosco durante o Inverno.

Após 42 anos de existência — 25 deles enquanto projecto Tamera, em Portugal, estamos num ponto crucial do nosso desenvolvimento. A definição da nossa forma de viver e trabalhar, enquanto projecto multigeracional e em crescimento, é um dos temas mais presentes nas nossas discussões. Somos desafiados a definir novos moldes sociais, materiais e económicos adequados à realidade actual, adaptados ao crescimento que caracterizou a última década de Tamera. Este trabalho de visão e concepção, acompanhou-nos ao longo de 2020 e continuará connosco durante o Inverno.

Simultaneamente, face ao acentuar de diferentes crises globais, sabemos que queremos e precisamos de intensificar a nossa investigação e o nosso compromisso relativamente à visão dos Biótopos de Cura. Nesse sentido, redefinimos agora prioridades e próximos passos. Ainda que este processo não esteja concluído, sabemos que o realinhamento inclui:

  • Uma mudança no nosso programa de educação: Proporcionar educação a agentes transformadores e a todos os que pretendem participar na criação de uma nova cultura, é um aspecto crucial da nossa missão. Queremos novamente abrir Tamera a visitantes e estudantes, contudo parece-nos improvável conseguir receber, em 2021 (e possivelmente nos anos seguintes), tantas pessoas como as recebidas nos anos anteriores a 2020. É por esse motivo que estamos a expandir o leque de ofertas online, tornando-as disponíveis a um maior número de pessoas, especialmente no que diz respeito aos programas de educação mais introdutórios. Atravessando uma situação volátil em torno da Covid-19, não nos é ainda possível confirmar se e em que medida iremos oferecer programas presenciais de educação em 2021.
  • Aumento do envolvimento em soberania alimentar regional: O confinamento da Primavera de 2020 demonstrou novamente a urgência de criar sistemas regionais de abastecimento alimentar. Desde Abril, intensificámos a produção de alimentos recorrendo à força da nossa comunidade e da nossa equipa de ecologia, aumentando também o nosso envolvimento na construção de redes agrícolas regionais de solidariedade. A região do Alentejo contém uma riqueza de pessoas e iniciativas que trabalham de diversas formas para a soberania alimentar regional. Fazemos parte deste movimento e estamos actualmente a iniciar novas linhas de colaboração nesse sentido. Desde há mais de 10 anos, trabalhamos também com diversos produtores locais. Juntamente com eles, exploramos a implementação de estruturas AMAP (i.e. CSA), para apoiar formas de economia solidária enquanto aumentamos os níveis de sustentabilidade.
  • Alterações ao plano do ordenamento do território: Estamos num processo de alteração do registo de ordenamento do território, de forma a poder construir legalmente um povoamento-modelo para o futuro. Juntamente com o município de Odemira, estamos a compor um Plano de Intervenção em Espaços Rurais (PIER). Em colaboração com uma equipa de engenheiros e arquitectos, o nosso município encontra-se em negociações com órgãos governamentais nacionais, examinando a categoria legal de povoamento que poderá corresponder a Tamera. Saiba mais sobre o nosso futuro.

 

Novidades Sobre o Pedido de Apoio Financeiro

Desde a publicação do nosso pedido de apoio em finais de Novembro de 2020, fomos contactados por mais de 250 pessoas, recebendo donativos, garantias de financiamento e feedback. À data, contamos já com cerca de 34.000€ recebidos e outros 16.000€ pendentes que nos foram assegurados! Agradecemos por todo o apoio, solidariedade, envolvimento, e reflexões que chegam até nós. Estamos imensamente gratos por tudo o que recebemos, e comovidos por terem permanecido ao nosso lado nestes tempos de turbulência, onde somos todos desafiados a redefinir os próximos passos. Dadas as circunstâncias actuais, o vosso apoio tem para nós importância acrescida, e queremos dar o nosso melhor para retribuir nos moldes acima descritos. Estamos também atentos às questões, feedback e críticas que chegam até nós, que nos têm ajudado a definir os passos presentes e futuros.

Ainda estamos longe de alcançar o nosso objectivo de 800.000€. Se tem capacidade de nos apoiar e está interessado na continuação do nosso trabalho, faça um donativo. Embora os nossos esforços estejam focados na adaptação das nossas ofertas às circunstâncias do momento presente, não conseguiremos fazê-lo sem o vosso apoio até ao final de 2021.

Estamos verdadeiramente gratos por qualquer quantia que possa oferecer. Adira ao nosso Círculo de Apoio efectuando um donativo mensal, ajudando a criar uma base financeira robusta para o futuro. Donativos maiores de 1000€, 10.000€, 25.000€, etc. são para nós um enorme alívio nesta situação.

Siga este link para donativos únicos, este para aderir ao Círculo de Apoio, ou contacte-nos directamente através do email finances (@) tamera.org.

Com a vossa ajuda, dedicamos e investimos toda a nossa energia no desenvolvimento de povoamentos de paz, passíveis de contribuir para a cura desta Terra, em colaboração com as grandes forças da vida.

Gratos desde já pela vossa solidariedade e apoio, recebidos ao longo das últimas quatro décadas!

www.tamera.org