(copy 2)

O que é Terra Nova?

“Terra Nova” é um plano global para a paz, que durante as últimas décadas tem vindo a ser preparado na Alemanha e em Portugal. Actualmente, o projecto tem a sua base em Tamera, um centro para a “Utopia Concreta” situado no sul de Portugal.

Terra Nova é a visão de uma nova Terra. Esta contém a imagem de uma civilização pós-patriarcal isenta de guerra e violência. Neste momento existem diversos grupos espalhados pelo mundo que trabalham com base nesta imagem. O movimento orienta-se de acordo com as seguintes directrizes:

  • Realinhamento do mundo humano com o mundo – de um nível de ordem mais elevado – da vida e da Criação.

  • Cooperação não-violenta com todas as criaturas. Não à violência contra os animais.

  • Cura do ciclo hidrológico através do desenvolvimento de “Paisagens de Retenção de Água”.

  • Neste base, desenvolvimento da permacultura e do abastecimento alimentar auto-suficiente.

  • Retirada da indústria do petróleo. Desenvolvimento de sistemas autónomos para o abastecimento energético.

  • Estabelecimento de economias de subsistência descentralizadas.

  • Estabelecimento de comunidades funcionais.

  • Ética de verdade, apoio mútuo e participação responsável.

  • Fim da guerra entre os géneros e de toda a humilhação sexual.

  • Verdade no amor. Não ao engano nas parcerias.

  • Não à vingança. Graça ao invés da retribuição.

Estas são directrizes para uma sociedade mundial futura, com as suas novas universidades e assentamentos. Com elas, uma nova ordem planetária poderá emergir, na qual todas as criaturas deste planeta se encontrem ligadas entre elas – porque esta ordem está de acordo com a ordem do mundo, à qual chamamos “Matriz Sagrada”.

 

Descrevemos a visão da cura global nas seguintes dez imagens de meditação:

 

1. Imagina que, por todo o mundo, um número crescente de pessoas abandona as metrópoles e regressa ao meio rural. Estas trabalham em cooperação com a natureza, implementando sistemas inteligentes e descentralizados. Constroem paisagens de água que reabastecem o corpo terrestre com água da chuva, fazendo subir o nível dos aquíferos. Vivem em comunidades auto-suficientes, que se encontram ligadas entre si através de uma rede incrível de comunicação técnica e humana. Cooperam com os animais e com os espíritos da natureza. Reconheceram as leis da vida - já não obedecem às leis do poder, mas aos princípios da Matriz Sagrada. Esta é a linguagem universal, compreendida por todos os seres humanos.

2. Imagina o emergir de comunidades urbanas: Áreas industriais, varandas e parques de estacionamento são transformados em biótopos de alimento, estufas e bosques onde crescem árvores de fruto; nos terraços estabelecem-se as hortas, e crescem flores que dão alimento às abelhas. Células criativas para a subsistência e para a investigação ecológica emergem por toda a parte. Vêem-se instalações inovadoras para o aproveitamento da energia solar, e sistemas biónicos brilhantes para a circulação da água e para a aquacultura. De forma auto-organizada, as pessoas criaram sistemas sociais nos quais o contacto, a verdade e a solidariedade se tornaram de novo possíveis. A vida comunitária é caracterizada pela compaixão, apoio mútuo e transparência. A criminalidade já não existe, porque um novo lar e uma nova confiança vieram ao mundo. A vida urbana e a vida rural já não se contradizem; estas permearam-se mutuamente gerando uma cultura vital de cooperação.

3. Imagina uma alegria imensa que atravessa toda a humanidade. Esta descobriu o amor novamente. A guerra secreta entre os géneros chegou ao fim. A verdade no amor é a lei que tudo transforma. A maior dádiva da criação é o amor entre os géneros. Em reverência, curvamo-nos perante este milagre e aceitamos com gratidão a alegria do amor sensual. A felicidade que aqui experienciamos, transmite-se aos nossos companheiros humanos e a todas as demais criaturas. Há muito que homem e mulher se procuravam, e agora encontraram-se mutuamente. Juntos, estes retomam a sua responsabilidade por este planeta. A mentira e a falsidade desapareceram das relações amorosas. O ciúme foi ultrapassado porque já nada é retirado a ninguém. No abraço dos amantes, sentimos o abraço de um mundo curado. Obrigado e Ámen.

4. Imagina que cada vez mais pessoas no mundo compreenderam o sistema da paz. Estas compreenderam que o ciúme não pertence ao amor, e que a guerra não pertence à vida. Que a paz não é apenas uma palavra, mas antes a alegre revolução de todo o seu modo de vida. Que todas as velhas inimizades eram baseadas em projecções falsas. Que existe um interruptor dentro de nós próprios, com o qual podemos alternar da guerra para a paz, da desconfiança para a confiança, do medo para a abertura. Imagina que, com todo o entusiasmo, estas constroem os seus novos centros, as suas hortas e centros de investigação, as suas bibliotecas e escolas, os seus Biótopos de Cura e as suas universidades modelo. Imagina que todos se unem no fluxo evolucionário de uma nova comunidade planetária. Por uma nova Terra, pela Terra Nova. Shalom e Salaam.

5. Imagina que as fontes de água fluem novamente por todo o lado. Os rios seguem novamente o seu curso natural. Os seres humanos aprenderam a cooperar com a água. Estes trouxeram o grande ciclo hidrológico de volta ao equilíbrio. Já não existem catástrofes climatéricas – nem cheias destruidoras, nem secas permanentes, nem fogos florestais.

A vegetação regressou também às regiões áridas; as florestas frescas e sombreadas alastraram. As hortas férteis e as paisagens ricas em biodiversidade são estabelecidas em torno das zonas residenciais. Já ninguém tem que fugir para outros países de forma a sobreviver. Todos os seres podem abastecer-se de água fresca e comida saudável em todo o lado. Os pensamentos de escassez desapareceram completamente. Os seres humanos começaram a utilizar fontes de energia inesgotáveis. Estes compreenderam que vivem em eterna abundância, caso sigam as leis da natureza e não as leis do capital.

6. Imagina que os animais, até mesmo os animais selvagens, são nossos amigos. Nós ajudamo-los no seu percurso de vida. Seres humanos e animais são parceiros na evolução comum da vida. Os animais procuram contacto com os seres humanos, e abordam-nos numa amizade sem reservas assim que um caminho de confiança é pavimentado. Queremos aliviá-los do longo trauma que nós humanos infligimos sobre eles, fruto da ignorância e da crueldade. Eles precisam de vida e de liberdade, tal como nós. Todos os seres originam de um mundo de segurança e confiança. Todos têm o direito de se desenvolver nesta confiança ao longo das suas vidas. A nova civilização emerge a partir da aliança sagrada entre todas as co-criaturas. Só nessa altura o trabalho da criação estará completo – o trabalho que fazemos sob o nome “Terra Nova”.

7. Imagina que por todo o lado as pessoas vivem novamente em comunidade. Estas já não constroem vedações pois as suas vidas são baseadas numa confiança plena. Entre elas não existem mentiras nem enganos, nem medo nem violência. “Não Julgarás” tornou-se o seu mandamento absoluto. As pessoas podem criticar-se umas às outras, mas compreenderam que ninguém tem o direito de condenar ninguém. Na sua coexistência estas seguem três directrizes éticas: verdade, apoio mútuo, e participação responsável no todo. Muitos vivem em parcerias e em família, as quais se encontram integradas na comunidade. Eles trabalham conscientemente para terminar a guerra entre os géneros, para a redescoberta do amor, e para o crescimento protegido das crianças. Estas comunidades são os alicerces para uma nova civilização na Terra.

8. Imagina que os seres humanos são preenchidos por uma grande alegria e gratidão. Estes vivem em contacto com a Criação e em profunda percepção de tudo o que vive. Estes encontraram novamente a sacralidade da vida; reconhecem o milagre das plantas, dos rios e das estrelas; descobriram o mistério do mundo, e a pura alegria de viver, Ananda. O seu foco já não se encontra limitado a si mesmos, mas no cuidar desta maravilhosa Criação e de todos os seus seres. Tornaram-se unos com a grande família da vida. Em reunificação com a vida criaram esculturas e construíram locais para adorar e louvar o universo infinito. Não existem vestígios de um Deus castigador; nem o julgamento, nem a condenação obscurecem mais as suas vidas, pois as pessoas chegaram à eternidade do amor.

9. Imagina que jovens soldados, homens e mulheres, se recusam a ir para a guerra pois descobriram um poder mais forte que toda a violência. Estes pousam as suas armas e recusam-se a ser inimigos. Estes comunicam acerca de um novo sistema de vida e começam a construí-lo. O movimento mundial por uma nova Terra possibilitou o abandonar dos sistemas de violência. Os governos e os decisores na política e na economia juntam-se ao movimento. A guerra na Síria terminou definitivamente. Já ninguém se arma para a guerra, pois o sistema da paz prevaleceu. A produção de armas é terminada. As inúmeras bases militares foram transformadas em centros de pesquisa para a paz. Os fundos que anteriormente eram investidos em tanques de guerra são agora investidos na construção de aldeias de paz. Os povos estendem as mãos uns aos outros, para juntos protegerem a vida na Terra.

10. Imagina: Já não existe mais guerra na Terra; a vida ganhou. O velho padrão do medo e da violência já não existe. Este foi completamente substituído pelo padrão da confiança, da solidariedade, e do amor. Por todo o mundo, as pessoas constroem os seus novos centros, as suas comunidades auto-suficientes, e as suas aldeias de paz. Vivemos num fluxo imensurável de amor, compaixão e conexão. Unimo-nos em gratidão por este sonho se ter tornado realidade.