DEFENDER O SAGRADO

Em Agosto de 2017 e 2018 recebemos activistas, líderes de movimentos, anciãos indígenas e jovens de cerca de 50 países, todos com experiência em activismo sagrado, inspirados pelo movimento dos “protectores da água” desencadeado em Standing Rock. Entre os elementos centrais do nosso encontro incluíram-se acções de arte aérea nas praias de Odeceixe (2017) e Cova do Vapor (2018), mostrando mensagens para impedir os planos de exploração de petróleo na costa portuguesa. Queremos continuar a facilitar uma crescente aliança no espírito da “Defesa do Sagrado” e, actualmente, planeamos em conjunto os próximos passos.

Manifesto

Assinado por um grupo de líderes e visionários globais, estes são os pontos-chave do manifesto acordado colectivamente, como base para uma aliança global em nome da defesa do sagrado.

  • Com base na oposição pacífica iniciada durante a resistência contra o Oleoduto de Acesso em Dakota, em Standing Rock, em 2016, investimos no desenvolvimento de uma aliança globalmente unificada que transcenda culturas, fronteiras e crenças.
  • Unimo-nos enquanto comunidade planetária para gerar uma transição para um mundo onde nós, humanos, possamos abandonar a dominação e entrar em cooperação com a aliança sagrada da vida.
  • Evocando a nossa sabedoria indígena, trabalhamos para o reconhecimento dos direitos da Terra e vivemos em comunhão com a Natureza e todos os seres, abraçando este planeta como uma família interdependente.
  • Reconhecemos que o nosso trauma colectivo nos mantém num ciclo perpétuo de violência e separação e trabalhamos para abordar e curar conscientemente esse trauma. Sarar as feridas do passado é essencial para criar uma cultura de paz.
  • Para catalisar uma mudança de sistema global e criar uma cultura de paz, desenvolvemos sistemas sociais e ecológicos alinhados com a matriz sagrada da vida que unifica e interliga tudo o que vive.
  • De forma a contribuir para a paz global, apoiamos a criação de modelos regenerativos, tais como os Biótopos de Cura e uma rede de comunidades de confiança interligadas e autónomas.
  • Comprometemo-nos com a defesa do sagrado –  pela água, pela terra, pelo ar, pelas nossas crianças e por todas a gerações vindouras. “Mni Wiconi” – água é vida. A vida é sagrada. É esta sacralidade que queremos proteger.

O manifesto foi assinado por líderes activistas do mundo inteiro – anciãos indígenas e jovens da América do Norte (incluindo iniciadores de Standing Rock), Colômbia, Israel, Palestina, Brasil, Bolívia, Quénia, Filipinas e Europa.

Faça download e partilhe o manifesto em português (PDF)

Faça download e partilhe os pontos-chave, em Inglês (PDF)

Faça download e partilhe o manifesto em Inglês (PDF)

Faça download e partilhe o manifesto em alemão (PDF)

Faça download e partilhe o manifesto em espanhol (PDF)

Encontro 2018

De 1 a 10 de Agosto de 2018, recebemos mais de 80 activistas do mundo inteiro.
Leia o relatório de Leila Dregger (Inglês)…

Veja a história do encontro em imagens, clicando na imagem.

No dia 4 de Agosto, juntámos 800 pessoas para uma acção de arte aérea na praia da Cova do Vapor, perto de Lisboa, para pôr fim aos planos de exploração de gás e petróleo em Portugal.
Saber mais e ver o vídeo…

Encontro 2017

Fizemos uma campanha bem-sucedida de crowdfunding para trazer activistas e líderes internacionais como participantes e oradores.

Veja a história do encontro em imagens, clicando na imagem.

Assista às palestras, painéis e vídeos do encontro de 2017

Discurso de Abertura: “O Que é Activismo Sagrado?” | Martin Winiecki (Inglês)
Cooperação com todos os Seres |
Sabine Lichtenfels
(Inglês)
Plano dos Biótopos de Cura |
Benjamin von Mendelssohn (Inglês)
Poder Suave – a Revolução Feminina (Inglês)
Painel da América do Norte (Inglês)
Painel do Médio Oriente (Inglês)
Painel do Sul Global
(Inglês)
Defender o Sagrado:
O que é o sagrado? (Inglês)
Qual a sua mensagem para o mundo? (Inglês)
Água é vida |
Tokata Iron Eyes (Inglês)

Acção de Arte Aérea

Não ao Furo! Sim ao Futuro – Não à exploração de petróleo em  Portugal!

A 12 de Agosto de 2017, cerca de 1000 pessoas de 40 países formaram uma mensagem humana de grande escala na praia de Odeceixe para que se cancelassem os planos de exploração de petróleo na costa portuguesa. A acção fez parte do evento: “Defender o Sagrado: Imaginar Uma Alternativa Global” realizado em Tamera, com a participação de líderes de Standing Rock e apoiado por movimentos ambientalistas em Portugal. A imagem humana aérea foi desenhada por John Quigley, da Spectral Q, e o vídeo foi produzido por Ludwig Schramm e equipa, de Tamera.

À medida que as empresas petrolíferas pressionam para a exploração de petróleo na costa portuguesa, já em Abril de 2018, juntámo-nos para proclamar que água é vida, água é sagrada, e que é necessário defender o sagrado. LaDonna Bravebull Allard, iniciadora do acampamento Sacred Stone em Standing Rock, disse, no decorrer deste evento: ”Eu defendi a água e o mundo ergueu-se connosco, por isso vim aqui para estar convosco. Não temos escolha, temos de proteger a água e temos de a proteger agora!”

Combinando acção política com arte e oração, uma cerimónia pela água e pelo fogo, dedicámos este acto de activismo sagrado a uma mudança regenerativa de sistema, de uma cultura de exploração para uma cultura de cooperação com tudo o que vive. Sabemos que é o nosso dever – a nossa missão – apelar às pessoas que se ergam, porque elas estão prontas para uma alternativa. E elas correrão alegremente rumo a um mundo mais belo, tal como os que se juntaram a nós na praia de Odeceixe, assim que ouviram e sentiram o apelo de última hora para completarem as peças finais de uma mensagem poderosa.

A mensagem apresentou a “Linha Vermelha” – uma campanha em parceria com a Climáximo e a Academia Cidadã. A linha vermelha representa as vozes dos que repetidamente dizem “não” à exploração petrolífera em Portugal ou em qualquer parte do mundo, e, através da tecelagem e do tricô, visam informar e mobilizar a população que, de outra forma, não estaria desperta e sensibilizada para este crime. (Ver: https://linhavermelha.org)

A arte aérea foi desenhada por John Quigley, defensor ambiental americano, conhecido no mundo inteiro pelo seu activismo de arte aérea. Ver Biografia de John Quigley (PDF) e um artigo sobre o seu trabalho no London Sunday Times (PDF).

As imagens estão publicada sob uma licença não comercial da “Creiative Commons”. Agradecimentos:  Ludwig Schramm/Karlito Delacasa/Simon du Vinage/Yuval Kovo/Spectral Q. O vídeo está publicado sob a mesma licença – ver créditos.

Não ao Furo! Sim ao Futuro – Não à exploração petrolífera em Portugal!

Assinar petição: SALVAR O ALGARVE DA EXPLORAÇÃO DE GÁS E PETRÓLEO

Faça download e partilhe esta imagem.

Faça download e partilhe esta imagem.

Faça download e partilhe esta imagem.

Faça download e partilhe esta imagem.

Faça download e partilhe esta imagem.

Faça download e partilhe esta imagem.

www.tamera.org