As Nossas Instalações

Temos cerca de 140 hectares de terreno com diversos edifícios, hortas e estradas, uma escola para crianças e um campus de educação. Manter estas instalações num projecto tão complexo e multifocado, com recursos tão limitados, exige muita imaginação e criatividade. Esta é uma área de pesquisa por si só – transformar grandes visões numa realidade material.

Mediante o processo PIER, estamos a candidatar-nos para alterar a classificação de uso do território, no seguimento dos planos que temos para a construção de outros edifícios e infra-estruturas, dedicados a alojar várias centenas de residentes. Isto significa ter infra-estruturas adaptadas a uma nova cultura, com a capacidade de acolher as diversas conferências, reuniões e seminários educativos focados no trabalho global de paz.

 

Edifícios

A Aula é o maior edifício da Península Ibérica construído com fardos de palha. Este é o ponto central para os encontros da comunidade e para as nossas Matinés de Domingo.

Construída em 2008, a Aula é composta por uma estrutura com 8 metros de altura, preenchida com fardos de palha estucados com barro. A parede exterior do edifício é feita com barro misturado com cal, tornando-a resistente à chuva. O seu telhado verde, onde crescem diferentes ervas, harmoniza o edifício com a paisagem envolvente – proporcionando simultaneamente um excelente isolamento. O telhado foi regado no primeiro ano; agora, as plantas amarelecem no Verão e tornam-se verdes novamente na época das chuvas.

A construção com terra é tradicional em Portugal. Mas não só com a terra. No Alentejo, a utilização da palha de arroz como material de construção, tornou-se uma ideia inovadora, uma vez que recorre à utilização de um material visto até agora como um desperdício agrícola. O programa da União Europeia, Portugal 2020, apoiou um projecto de investigação que visa comprovar as amplamente conhecidas propriedades da palha, oferecendo-lhes também reconhecimento público e técnico.

Os materiais naturais são parte integrante da nossa abordagem ecológica e política, e no caminho para a autonomia regional. A combinação do “design” tradicional com novas técnicas de construção e arquitectura solar, torna possível a criação de uma arquitectura moderna, com traços futuristas de cúpulas e arcadas, e todo o conforto da vida moderna.

O nosso plano multi-zona permite que tanto a comunidade como os visitantes escolham o nível de proximidade que pretendem com a natureza e os elementos, dependendo das suas necessidades e desejos pessoais. O plano inclui o uso de zonas espaçosas, com telhados-membrana que proporcionam pontos de encontro abrigados da chuva e do sol, e a casa dos artesãos – Casa Sandra. Com os terraços, o exterior dos edifícios flui harmoniosamente para as imediações, enquanto que no interior a temperatura pode ser regulada passivamente, independentemente do clima.

Campus e Centro de Visitantes

O Campus é o nosso centro educativo para todos os convidados e visitantes. Nele temos:

  • O Tent Hall – 4 salas para seminários e dormitórios
  • Centro de acolhimento a visitantes
  • Cozinha
  • Casa de Hóspedes
  • “Casas de Peregrinos”
  •  Um lago para nadar.

Abastecimento de Energia

Acreditamos que o nosso futuro está dependente de fontes de energia renováveis, obtidas em cooperação com a natureza. Em 2011, desenvolvemos o nosso “sistema de ilha conectada em rede”, recorrendo a empréstimos e donativos da nossa rede de colaboradores.

A nossa central fotovoltaica de 20kW fornece energia directamente a Tamera, e o excedente é recolhido e armazenado. Desde 2012, estimamos que 60% dos nossos consumos provenham de energia solar no Verão e 40% no Inverno. O restante vem da rede pública, dado que necessitaríamos de uma estrutura muito maior e mais cara para o armazenamento de energia, de forma a alcançar 100% de auto-suficiência energética, fruto das oscilações sazonais na exposição solar.

50% da água quente utilizada para lavagens e banhos é aquecida por sistemas de energia solar térmica; para os outros 50%, recorremos a aquecedores a gás.

Em 2020, planeamos satisfazer 100% das nossas necessidades energéticas recorrendo a fontes renováveis de energia.

Contribua para a autonomia energética comunitária! O seu donativo permite-nos demonstrar um sistema de componentes para aldeias neutras em emissões de carbono, em regiões ricas em exposição solar.

Abastecimento de Água

Acreditamos que o direito à água e de ter uma própria fonte de abastecimento de água, é um ponto fundamental ao estabelecimento de comunidades autónomas. Toda a água que utilizamos para consumo e lavagem vem dos nossos poços e nascentes. Esta é filtrada e bombeada para os nossos sistemas de canalização, maioritariamente através de energia solar.

A Paisagem de Retenção de Água assegura que a hidrologia do nosso terreno é enriquecida. As águas residuais são tratadas em pântanos e depois escoadas para os leitos e prados. Por utilizarmos apenas casas de banho de composto (salvo raras excepções), o consumo de água é muito inferior ao habitual em consumos domésticos.

Saúde

No Posto de Saúde, médicos e profissionais de saúde trabalham em conjunto, colocando em prática os pensamentos de cura que desenvolvemos durante 40 anos de pesquisa comunitária. A nossa experiência conduziu-nos à percepção da doença, na sua maioria, como fruto de bloqueios de energias vitais. Para nós, o trabalho de cura significa o apoio à criação de condições de vida nas quais estas energias possam fluir novamente. Para além do uso de diversas práticas e métodos, os nossos conceitos de cura incluem:

  • confiança entre pessoas
  • redescoberta de um mundo divino e da sua inteligência orientadora
  • conexão com a natureza e os nossos semelhantes
  • alegria, vitalidade, espírito e perspectiva para a vida.

Este trabalho está intimamente ligado com outras áreas de Tamera, como o Ashram Político, Escola do Amor e outros cursos, e os nossos grupos sociais.

A nossa equipa inclui:

  • médicos
  • homeopatas
  • fisioterapeutas
  • ervanários
  • parteiras.

Para o futuro, prevemos um “Centro de Saúde” maior, onde mais terapeutas de diversas áreas de especialidade exerçam a sua prática, tendo em conta a filosofia de cura existente em Tamera. Os habitantes da região teriam também acesso aos serviços de saúde holísticos.

O ervanário situado na Aldeia da Luz abastece toda o projecto de Tamera com plantas cultivadas ou selvagens, a partir das quais se produzem infusões e soluções medicinais. Pesquisamos e compilamos saberes tradicionais sobre plantas e novos conhecimentos sobre terapia.

Legenda: Lee von der Bussche, homeopata e Amélie Weimar, médica coordenadora do Posto de Saúde.

Administração e Finanças

A nossa equipa é responsável por:

  • gerir donativos, subsídios e seminários das duas associações e as suas despesas
  • gerir a entrada de dinheiro e as despesas (incluindo alimentação e alojamento) da ILOS Lda., a detentora da propriedade, edifícios e infraestrutura dos seminários
  • gestão dos recursos humanos e administração, incluído a burocracia de todos os membros da comunidade
  • fornecimento de dados e relatórios legais e financeiros para aplicação de dinheiros públicos ou de fundações
  • contratos de seguros
  • a concepção e desenvolvimento de uma economia de dádiva, baseada nos princípios de comunidade ao invés da competitividade
  • construir confiança dentro da comunidade mediante transparência, informação e educação.

www.tamera.org