Círculo de Pedras

Situado num monte, no coração do nosso terreno, o Círculo de Pedras é uma catedral natural e um espaço cerimonial central. Tendo por base os 96 arquétipos para uma comunidade universal de paz, esta peça de arte e “lugar de poder” é parte do nosso templo Paisagem Marisis. Aqui encontramos-nos para oração, ritual e ligação espiritual com a aliança sagrada da vida, juntamente com pessoas do mundo inteiro, na meditação semanal do Círculo de Força.

Visão

Em 1990, Sabine Lichtenfels viajou por Portugal e visitou o Cromeleque dos Almendres, perto de Évora, um monumento megalítico com 7000 anos. Neste espaço, Sabine intuiu que o monumento tinha sido construído por uma cultura tribal antiga, residente neste território há muito tempo atrás, e que cada uma das pedras representava um arquétipo de uma cultura tribal harmoniosa.

Nos anos que se seguiram, Sabine Lichtenfels descodificou o Cromeleque dos Almendres como sendo uma “livraria viva” – um tesouro da sabedoria de uma elevada cultura arcaica e altamente pacífica da Idade da Pedra, na posse de uma elevada consciência espiritual e erótica. Ela apercebeu-se que este Círculo de Pedras não era apenas um impressionante documento de uma cultura pré-histórica, mas que ali se continha uma matriz supra-histórica intemporal para uma forma de vida humana não-violenta, ou como lhe chamou Sabine – “a utopia pré-histórica”. Esta utopia reside no coração do ser humano e é uma forma de conhecimento mais profunda, tal como a informação na semente sobre a árvore que espera para florescer.

Sabine descreve a sua experiência e descobertas no livro Pedras de Sonho: Viagem à Era da Realização Sensual, no qual escreve:

“Sentei-me no meio do círculo, numa grande pedra plana e fechei os olhos. Ouvi repetidamente a frase: ‘Lembra-te do teu passado, muito antes do início do Cristianismo’. Tive de imediato o sentimento de ter chegado a casa, e uma tensão enorme libertou-se em mim. ‘Encontrarás aqui muita informação, necessária para encontrar o local certo para construir o teu projecto. Virás aqui regularmente.’ Tornei-me cada vez mais curiosa.”

Após intensas pesquisas sobre a sabedoria das culturas pacíficas e pré-patriarcais de Malta e de outros locais históricos, Sabine foi inspirada a construir um Círculo de Pedras moderno em Tamera: um trabalho de arte comunitário. As 96 pedras representam 96 arquétipos de uma comunidade de paz universal, ligada à sabedoria primordial. Ele representa a relação complementar que se revela em comunidade, em vez da exclusão; a cooperação em vez da disputa.

Em colaboração com Marco Pogačnik, curador da Terra, e Peter Frank, o seu estudante de longa data — que aplicaram o seu conhecimento geomântico para ajudar a iniciar o novo Círculo de Pedras — o “Ícone do Futuro” começou a tomar forma. A primeira pedra foi erigida em 12 de Outubro de 2004 no topo de uma colina ligeiramente inclinada, no centro de Tamera. Agora o Círculo das Pedras está completo, com 96 pedras, algumas cinzeladas com imagens universais representando os poderes arquétipos de uma comunidade do futuro. Estas imagens foram desenvolvidas ao longo dos anos, usando a intuição e criatividade dos membros da comunidade e de visitantes que se sentem ligados com estes arquétipos.

O Círculo de Pedras mostra-nos que uma cultura de paz não é uma pirâmide de poder, mas um círculo em torno de um centro vazio. A paz emerge do equilíbrio entre diferentes seres e arquétipos – nunca pode ser alcançada mediante a exclusão e a luta contra qualquer aspecto da vida. Apenas quando todos os arquétipos são incluídos, e apenas quando estes encontram a sua posição certa na comunidade da vida, dando expressão às suas energias confiantemente, sinergicamente e criativamente, pode existir paz.

Aprendizagens

  • Como todas as culturas indígenas, temos um lugar de poder onde as pessoas podem recarregar as suas energias, contemplar e comunicar com o divino.
  • Este é o coração espiritual da nossa comunidade, onde nos juntamos para rituais que nos ligam aos ciclos da Terra, ao cosmos e às passagens nas nossas vidas.
  • A comunidade reúne-se no Círculo das Pedras todas as segundas-feiras ao amanhecer para o ”Círculo de Força”, onde enviamos ao mundo pensamentos políticos de cura.
  • O Círculo de Pedras, na sua simplicidade e integridade, acolhe todas as diferentes religiões e formas de pensar, tornando supérfluo o dogma e a exclusão.
  • Diversos visitantes realizaram aqui cerimónias, como o Padre Javier Giraldo, da Colômbia, que celebrou um serviço cristão inspirado na teologia da libertação, Lamas Tibetanos de Dharamsala, Índia, ou a activista de paz americana Starhawk que liderou um ritual pagão com dança e canto.

O Círculo de Pedras em Imagens

Junte-se ao Círculo de Força

A nossa meditação semanal ao nascer do sol, numa crescente rede global político-espiritual, acompanhada por Sabine Lichtenfels. Ler mais…

Ver

Sabine Lichtenfels apresenta o arquétipo do professor, no círculo de pedras de Tamera (Inglês).

(15 de Janeiro, 2018)

www.tamera.org