Monika Alleweldt

Com formação inicial em engenharia agrícola, sou uma networker, escritora e editora dos livros de Tamera, através da editora Verlag Meiga, que pertence ao projecto.

Biografia

Nascida no ano de 1954 em Giessen, Alemanha, já em criança sonhava ajudar os pobres e famintos deste mundo. Esta ideia colapsou quando fiz um estágio agrícola em Guatemala, o que acabou por ser um ponto de viragem na minha vida. Estando pela primeira vez num país do hemisfério sul, senti-me profundamente consternada pela miséria absoluta da população nativa e fui testemunha de um genocídio crescente. Apercebi-me de que a ajuda humanitária não conseguiria chegar ao cerne deste problema, que não reside no hemisfério sul, mas sim na nossa cultura ocidental. Depois disto fui atormentada por uma crise de valores e comecei a procurar soluções de mudança.

Em 1986 tomei conhecimento do projecto “Bauhuette” o precursor de Tamera. Foi aqui que encontrei ideias convincentes para a mudança que procurava. Faço parte do projecto desde então. Desde meados da década de 90, trabalho em publicação, comunicação e rede.

O que me motiva

Faço parte de Tamera porque quero contribuir para encontrar uma resposta para uma questão de urgência global: “ Que acontecerá depois do colapso dos mega sistemas político, ecológico e económico?” A minha motivação está na compaixão que sinto por todos os seres torturados e oprimidos. Trabalho para o Plano dos Biótopos de Cura, pois vejo-o como uma forma credível para acabar com o inimaginável sofrimento presente no mundo.

A minha função em Tamera

Coordeno a editora de Tamera, Verlag Meiga, e dedico-me especialmente à promoção dos textos de Dieter Duhm e de Sabine Lichtenfels, pois vejo-os como a chave para o sucesso de uma revolução humana. Actualmente estou a reestruturar a editora para permitir uma maior difusão pública destes livros.

www.tamera.org